O lançamento da Ação do Coração 2018 ocorrerá nesta segunda-feira (19), a partir das 19h30, no Teatro Municipal Brás Cubas, em Santos, no litoral de São Paulo. A noite contará com apresentações musicais e várias outras atrações.

O tema deste ano será “Nosso CorAÇÃO, Nosso Território” e vai falar sobre refugiados, excluídos e migrantes. A ideia é propor uma reflexão sobre o cenário atual de conflitos que obrigam pessoas a saírem de seus países sob risco de vida (refugiados), a serem excluídos da sociedade e a migrar por questões climáticas ou econômicas.

No lançamento da Ação, haverá uma reflexão sobre a “Conexão Mente e Coração”, com a psicóloga da Sociedade Brasileira de Programação Neuro Linguística SBPNL Walkyria Coelho. A música fica por conta de Didi Gomes, Fernando Negrão e Dario 7 cordas, que fará uma homenagem ao músico Ayrton do Violão, que morreu no início deste ano e participou de todas as edições da Ação do Coração. Além disso, haverá contações de histórias.

Os convites para o lançamento da Ação do Coração podem ser trocados por um quilo de alimento não perecível na bilheteria do Teatro Municipal, uma hora antes do lançamento. Além de Santos, haverá lançamento da Ação do Coração em Pedro de Toledo, no espaço Cultural Eduardo Furkini, com data ainda a confirmar, e em Recife, no dia 4 de abril, às 10h, na Organização de Auxílio Fraterno.

Ação do Coração

A primeira edição da Ação do Coração aconteceu em 2 de agosto de 2012, na Praça Mauá, em Santos. O evento contou com mais de 26 mil pessoas e quase 60 mil corações de tecido. O dia 2 de agosto figura no calendário oficial da cidade como “Dia da Ação do Coração”, instituído pela Lei Municipal No 2.884 de 19 de dezembro de 2012.

A campanha é uma grande mobilização onde as pessoas reúnem-se para confeccionar corações de tecido de várias cores e tamanhos, recheados com uma boa intenção, além de fazerem doações de materiais que são destinadas a instituições de auxílio e caridade.

A data é referente ao dia da morte do ator santista Eduardo Furkini, que faleceu vítima de um infarto e que inspirou o movimento. Durante uma viagem dele e do irmão Alexandre Camilo à Europa, eles viram uma ação parecida feita para lembrar da importância de cuidar da saúde do coração. Depois da morte de Eduardo, Camilo resolveu realizar a Ação do Coração, em Santos.